terça-feira, 22 de novembro de 2016

“O Espírito é Sujeito ao Profeta”

Equilíbrio emocional é
fundamental tanto para saber se
controlar quanto para
entender a Bíblia e
compreender que o espírito
humano é sujeito a Deus e não
o Espírito Santo sujeito ao
homem; no entanto, é preciso
saber também que o que as
Escrituras ensinam sobre
ordem no culto continua tão
atual quanto a existência dos
dons espirituais.
1ª Coríntios 14:32 - “E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas.”
    Esse é um caso clássico de má interpretação causada pela falta de atenção ao texto; não são poucos os que dizem que o Espírito Santo está sujeito a eles. Deve-se notar que “espírito” está no plural e escrito com “e” minúsculo; como sabemos, só há um Espírito Santo e, quando se refere a Ele, a Bíblia grafa sua letra inicial como maiúscula. Geralmente cometem esse erro quando tentam defender a ordem no culto; porém erram ao achar que se pode controlar o Espírito Santo, pois a palavra “espírito” aí se refere ao espírito humano, ou seja, o próprio homem.
    Devemos esclarecer que a ordem no culto é necessária (1ª Co 14:36). Essa foi a razão pela qual Paulo se preocupou em ensinar isso à Igreja (1ª Co 14:26-31). Hoje, muitos escândalos causados no meio pentecostal - falsas profecias, promessas absurdas, vendas de objetos ungidos, barulho desordenado, curas duvidosas, etc. - tem provocado o descrédito de muitos, os quais não podemos censurar por não crerem, pois se deixaram levar pela decepção dos maus exemplos que, vergonhosamente, é tolerado em nosso meio. Porém nem todos os pentecostais que cometem tais erros agem na maldade, pois muitos são vítimas do próprio emocionalismo causado pelo pouco - ou nenhum - exame das Escrituras Sagradas. Só que não podemos aceitar tudo sob o pretexto da boa intenção, mas sim corrigir os exageros que em nada edificam, muito pelo contrário, afastam os que tentam se aproximar (1ª Co 14:23,24). Dessa forma, esse versículo é uma exortação para que o crente saiba controlar seu próprios impulsos e prestar a Deus um culto racional (Rm 12:1), sendo assim realmente útil para a Obra (1ª Co 14:26). Esse negócio de “não consigo me controlar” contraria os princípios éticos ensinados na bíblia e, por outro lado, achar que pode sujeitar o Espírito Santo é o mesmo que querer dominar a Deus (Is 43:13). Concluindo, Ele não se manifesta de maneira a causar escândalo (1ª Co 14:33), nós é que devemos dominar nossos sentimentos (1ª Co 14:37,38).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, seja ele crítico, elogioso, complementar ou simplesmente direcionado à esclarecer alguma dúvida.
Todos serão respondidos desde que estejam de acordo com o regulamento abaixo:
Não serão publicados comentários que contenham palavrões, ofensas, anúncios não autorizados, e/ou usuários anônimos.
Muito obrigado pela sua participação!

Obs.: Apenas respondemos quando percebemos que a pessoa realmente quer uma resposta, pois quando notamos que ela apenas quer arrumar confusão, simplesmente ignoramos.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.