segunda-feira, 12 de setembro de 2016

“Jesus é a Rosa de Sarom”

Apesar de todos os elogios do
noivo, a sulamita não se sentia
especial, pois, sendo apenas uma
entre inúmeras flores, ela admitia
não ser melhor do que as outras.
Essa deve ser a nossa condição
como servos de Deus: mesmo
sabendo que Ele nos ama,
devemos entender que em nada
somos superiores aos demais.
Cantares 2:1 - “Eu sou a rosa de Sarom, o lírio dos vales.”
    A interpretação desse versículo é uma das dúvidas mais polêmicas entre os estudiosos da Bíblia. Muitos afirmam convictamente que essa rosa é Jesus; porém, numa análise mais detalhada podemos perceber que não. O que causa essa confusão é a forma de escrita desse texto, o qual, na verdade, é um diálogo amoroso, composto por Salomão, entre o noivo e a sua amada que, alegoricamente, representa o relacionamento entre Jesus e a Igreja.
    Numa declaração de amor, o homem diz à sua amada várias palavras de carinho (Ct 1:9-11), mas ela, não se sentindo merecedora de tantos elogios, lhe responde falando sobre sua simplicidade, dizendo que é uma mulher comum como as outras; lendo o capítulo anterior vemos isso com mais clareza: Salomão é um tipo de Cristo e Sulamita, a Igreja. Analisando atentamente o poema pode-se notar que o primeiro verso do segundo capítulo é falado por ela e não por ele. E por que ela faz tal afirmação? Tanto a rosa de Sarom quanto o lírio dos vales eram flores bastante comuns que nada tinham de especial; Sarom é uma planície situada entre o Monte Carmelo e Jope, tendo uma área aproximada de 85 quilômetros de comprimento e 22 de largura coberta por lírios e flores exóticas. No segundo verso o noivo responde dizendo que ela é um lírio entre os espinhos; isso significa que embora ela pareça simples por existirem vários outros lírios, se comparada aos inúmeros espinhos que a cercam, ela é muito especial. Isso simboliza os convertidos em meio aos incrédulos, pois embora os espinhos sejam muitos, eles não são obstáculos para impedir o crescimento e nem a beleza das flores. Esse texto bíblico expressa o amor que os cristãos verdadeiros sentem pelo seu Salvador, declarando-o publicamente. O Noivo espera da sua amada uma sincera declaração amorosa, ou seja, uma verdadeira adoração (Jo 4:23,24), e faz questão de lembrar que embora seja simples e frágil, ela tem um grande valor para Ele que a ama incondicionalmente (Ef 5:25-27).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, seja ele crítico, elogioso, complementar ou simplesmente direcionado à esclarecer alguma dúvida.
Todos serão respondidos desde que estejam de acordo com o regulamento abaixo:
Não serão publicados comentários que contenham palavrões, ofensas, anúncios não autorizados, e/ou usuários anônimos.
Muito obrigado pela sua participação!

Obs.: Apenas respondemos quando percebemos que a pessoa realmente quer uma resposta, pois quando notamos que ela apenas quer arrumar confusão, simplesmente ignoramos.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.