segunda-feira, 5 de setembro de 2016

“Deus Concederá os Desejos do Teu Coração”

Ter concedido pelo Senhor o que
deseja o teu coração consiste em
ter um coração segundo o que
deseja o coração dEle; ou seja:
uma vida de total obediência à
sua Palavra.
Salmos 37:4 - "Deleita-te também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração."
    Essa é uma das promessas mais agradáveis das Escrituras Sagradas. De fato, essa Palavra é verdadeira, porém, o problema é o uso dessa frase de forma isolada. Sua má exposição ao público leva as pessoas a crerem que todos, de qualquer forma, terão seus desejos atendidos por Deus. O grande mal de muitos pregadores é falar de bênçãos sem deixar claro o seu fator condicional; embora as dádivas divinas não sejam dadas por nossos méritos, o Senhor procura sim fidelidade naqueles que professam o seu nome. Então, analisemos o conteúdo desse Salmo de Davi.
    Inicialmente é necessário fazer uma pergunta: “para quem é essa promessa?” Só encontraremos a resposta lendo todo o texto. Observando seus 40 versos descobrimos que tais bênçãos são privilégio de quem possui as seguintes virtudes: não se aborrece por causa dos malfeitores e nem tem inveja de quem pratica o pecado (Sl 37:1); confia em Deus e pratica o bem (Sl 37:3,40); se agrada das coisas do Senhor (Sl 37:4); coloca sua vida nas mãos dEle e nEle confia (Sl 37:5,34); não se entrega à ansiedade e nem se revolta com a prosperidade de quem não a merece (Sl 37:7); não pratica o mal levado pela ira (Sl 37:8,27); espera no Senhor (Sl 37:9); age com mansidão (Sl 37:11); vive em retidão (Sl 37:17); é honesto, tem compaixão do próximo e o ajuda (Sl 37:21,26,37); tem seus caminhos direcionados pelo Senhor (Sl 37:23); é justo (Sl 37:25,29,39); vive em santidade (Sl 37:28); ama a lei de Deus (Sl 37:31). Por outro lado, esse salmo também mostra quais são as consequências destinadas àqueles que persistem em viver em pecado. Assim sendo, aprendemos que ter para ter nossos desejos ou necessidades atendidas pelo Senhor, precisamos ter mais do que alegria como cristãos - como pregam alguns -, mas principalmente uma vida de total obediência à vontade divina, a qual está explicitamente exposta na Bíblia Sagrada. Se alegrar no Senhor é priorizar as coisas do Alto, provando que o ama sendo fiel à Ele (Jo 14:21-24).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, seja ele crítico, elogioso, complementar ou simplesmente direcionado à esclarecer alguma dúvida.
Todos serão respondidos desde que estejam de acordo com o regulamento abaixo:
Não serão publicados comentários que contenham palavrões, ofensas, anúncios não autorizados, e/ou usuários anônimos.
Muito obrigado pela sua participação!

Obs.: Apenas respondemos quando percebemos que a pessoa realmente quer uma resposta, pois quando notamos que ela apenas quer arrumar confusão, simplesmente ignoramos.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.