sábado, 4 de janeiro de 2014

O Livro de Êxodo e o Cativeiro de Israel no Egito

Estudo Bíblico Baseado na Escola Bíblica Dominical da CPAD | 1º Trimestre de 2014 - Uma Jornada de Fé - Lição 1 | Jonas M. Olímpio

O povo de Israel sofreu por 430
anos como escravo nas mãos dos
egípcios até serem libertos por
Deus através de Moisés; não
importa quanto tempo possa
durar uma situação difícil, mas
os que são fiéis ao Senhor serão
livrados no momento certo: seja
aqui na terra, ou com a salvação
da alma
TEXTO ÁUREO
Gn 50:25 - "E José fez jurar os filhos de Israel, dizendo: Certamente vos visitará Deus, e fareis transportar os meus ossos daqui."

VERDADE PRÁTICA
    Os propósitos de Deus são imutáveis e se cumprirão no tempo determinado por Ele.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Êxodo 1:1-14
1 - Estes pois são os nomes dos filhos de Israel, que entraram no Egito com Jacó; cada um entrou com sua casa:
2 - Rúben, Simeão, Levi, e Judá;
3 - Issacar, Zebulom, e Benjamim;
4 - Dã e Naftali, Gade e Aser.
5 - Todas as almas, pois, que procederam dos lombos de Jacó, foram setenta almas; José, porém, estava no Egito.
6 - Faleceu José, e todos os seus irmãos, e toda aquela geração.
7 - E os filhos de Israel frutificaram, aumentaram muito, e multiplicaram-se, e foram
fortalecidos grandemente; de maneira que a terra se encheu deles.
8 - E levantou-se um novo rei sobre o Egito, que não conhecera a José;
9 - O qual disse ao seu povo: Eis que o povo dos filhos de Israel é muito, e mais poderoso do que nós.
10 - Eia, usemos de sabedoria para com eles, para que não se multipliquem, e aconteça que, vindo guerra, eles também se ajuntem com os nossos inimigos, e pelejem contra nós, e subam da terra.
11 - E puseram sobre eles maiorais de tributos, para os afligirem com suas cargas. Porque edificaram a Faraó cidades-armazéns, Pitom e Ramessés.
12 - Mas quanto mais os afligiam, tanto mais se multiplicavam, e tanto mais cresciam; de maneira que se enfadavam por causa dos filhos de Israel.
13 - E os egípcios faziam servir os filhos de Israel com dureza;
14 - Assim que lhes fizeram amargar a vida com dura servidão, em barro e em tijolos, e com todo o trabalho no campo; com todo o seu serviço, em que os obrigavam com dureza.

COMENTÁRIO RESUMIDO
O LIVRO DE ÊXODO E O CATIVEIRO DE ISRAEL NO EGITO
Introdução
O livro de Êxodo é o mais completo relato histórico sobre a saída dos israelitas do Egito após 430 anos de cativeiro  e a vida de Moisés: o líder escolhido por Deus para essa missão. Nos 1204 versículos dos seus 40 capítulos, estão registrados também os maiores milagres narrados no Antigo Testamento.
Êx 1:1-14

I - O LIVRO DE ÊXODO
1. O seu propósito
Além da fuga do povo de Deus do Egito sob a liderança de Moisés, esse livro é também, para nós cristãos, um alerta contra a idolatria e uma figura sobre a salvação da nossa alma por meio de Jesus Cristo, o qual nos libertou da escravidão do inimigo.
Gn 50:24
2. A escravidão
Os hebreus sofriam duramente com o trabalho forçado no Egito, mas Deus já tinha um plano para libertá-los. Por mais que o inimigo possa planejar o nosso fim, se o propósito do Senhor é o livramento, suas armas de ataque serão usadas em nosso favor.
Êx 1:15-17
3. Clamor por libertação
Enquanto o povo clamava por libertação, Jeová já trabalhava por meio das parteiras Sifrá e Puá que não haviam obedecido à ordem do rei de matar os meninos recém-nascidos. Muitas vezes, enquanto pedimos livramento, nem percebemos, mas o Senhor já está fazendo algo, o qual somente conseguimos perceber tempos depois.
Êx 1:18-22

II - O NASCIMENTO DE MOISÉS
1. Os israelitas no Egito
Quanto mais aumentava a opressão, mais o povo crescia. Tanto para a Igreja quanto para nós a nível individual, o trabalhar de Deus não consiste em nos fazer viver num “mar de rosas”, mas sim em curar as feridas causadas pelos espinhos, livrando-nos deles no momento necessário.
At 7:17
2. Um bebê é salvo da morte
Vendo que seu plano não havia dado certo, depois de ter acreditado na “mentira” das parteiras, o rei ordenou ao povo que se jogasse os meninos recém-nascidos no rio; porém, os pais de Moisés não o obedeceram, e providenciaram um meio que lhe desse a oportunidade de escapar vivo. A atitude das parteiras e dos pais de Moisés nos ensinam que só devemos dizer a verdade a quem merece ouvi-la e obedecer a uma ordem se ela não ferir os princípios divinos, os quais valorizam e preservam a vida humana.
Êx 2:1-4
3. A mãe de Moisés
Anrão e Joquebede honraram ao Senhor guardando a vida de seu filho, e Deus honrou essa atitude permitindo que o pequeno Moisés voltasse aos braços de sua mãe para ser criado por ela. Com isso aprendemos que nossa fidelidade não é em vão, pois tudo tem a sua devida recompensa.
Êx 6:20; 2:5-8
4. A filha de Faraó
A filha de Faraó certamente não tinha nenhum conhecimento sobre Deus, mesmo assim contrariou a vontade de seu pai não somente preservando a vida daquele menino, como também adotando-o. Quando Jeová tem um propósito, faz uso dos meios que menos imaginamos para que o seu objetivo seja cumprido.
Êx 2:9

III - O ZELO PRECIPITADO DE MOISÉS E SUA FUGA
1. Moisés é levado ao palácio
A Bíblia não relata, mas deve ter sido na adolescência ou no início da juventude que sua mãe o devolveu à filha de Faraó. Certamente, separar-se dele não foi muito fácil, mas sua maior alegria era saber que ele foi livrado da morte e que agora teria uma boa vida no palácio. Os cuidados de Deus, muitas vezes exigem alguns sacrifícios de nossa parte, porém, todos os seus planos visam tanto o nosso bem quanto o bem coletivo.
Êx 2:10
2. O preparo de Moisés
Por um período de mais de vinte anos Moisés pode se dedicar aos estudos e ao aprendizado sobre a cultura egípcia e, com certeza, também aproveitou para desenvolver sua comunhão com Deus. A libertação de Israel não seria uma tarefa nada fácil, e isso exigia um tempo de preparo e conhecimento sobre os costumes do povo do Egito. O senhor nunca nos manda despreparados; querer agir antes do tempo e sem as ferramentas necessárias é falta de maturidade espiritual.
At 7:20-23
3. A fuga de Moisés
Uma atitude precipitada e irresponsável de Moisés para defender um hebreu, quase colocou tudo a perder, pois, ao envolver-se numa outra briga percebeu que alguém o tinha visto matar um egípcio no dia anterior; tal fato chegou aos ouvidos de Faraó, o qual intencionou mata-lo, e ele teve que fugir para Midiã. Por outro lado, foi em Midiã que ele conheceu sua esposa e constituiu sua família. Isso nos leva a entender que, mesmo em nossos erros, Deus trabalha e prossegue com seu propósito; porém, não devemos usar isso como desculpa para seguirmos nossa própria vontade, pois atitudes tomadas fora da direção divina, ainda que terminem com um bom resultado, são concluídas em meio a sofrimentos desnecessários.
Êx 2:11-14

Conclusão
Mesmo com seus erros, Moisés e o povo israelita foram obedientes, assim sendo direcionados e abençoados por Deus. Falhas todos nós temos, mas, o mais importante é provarmos nossa fidelidade atendendo a voz do Senhor procurando sempre fazer a sua vontade.
At 5:32
Comentário e elaboração: Jonas M. Olímpio

DICIONÁRIO
Abraão: Significa "Pai", ou "Líder de Muitos. É um personagem bíblico citado no Livro do Gênesis a partir do qual se desenvolveram três das maiores vertentes religiosas da humanidade: o judaísmo, o cristianismo e o islamismo. Obedecendo as ordens de Deus, saiu com Ló de Harã, juntamente com sua esposa e seus bens, indo em direção a Canaã. Abrão já teria setenta e cinco anos de idade e dá a entender que já tivesse pessoas a seu serviço, embora nenhum filho. Teria sido pai pela primeira vez aos oitenta e seis anos, quando nasceu Ismael: filho que ele concebeu com sua escrava Hagar, sob consentimento de sua esposa Sara que era estéril. Sara deu à luz a Isaque com a idade aproximada de 90 anos e Abraão tinha quase 100. Ele é considerado como o pai da fé e morreu com 175 anos de idade.
Anrão: Significa "Povo Famoso". Foi um levita filho de Coate (Nm 3:19) e pai de Arão, Moisés e Miriã (Nm 26:59).
Aser: Um dos doze filhos de Jacó, resultado de sua união com Zilpa, criada de Lia. É também é o ancestral de uma das doze tribos de Israel, de mesmo nome. Quando as terras foram divididas, a tribo de Aser se estabeleceu na parte leste do delta do rio Nilo.
Benjamim: Significa "Filho da Mão Direita". O filho mais novo de Jacó e Raquel. Nome de uma das tribos de Israel. Na divisão de Canaã, a tribo de Benjamim ficou com o território compreendido entre Efraim, ao norte, e Judá, ao sul. Embora fosse um território pequeno e montanhoso, era fértil e incluía cidades importantes como Jerusalém, Jericó, Betel, Gibeá e Mispá, entre outras.
Betume: Massa escura usada, entre outras coisas, para tapar fendas. Mistura de hidrocarbonetos, encontrados na natureza em diversas formas e em todos os estados físicos como, por exemplo, asfalto ou petróleo cru. O mesmo que massa de vidraceiro. Substância preparada artificialmente com pez, cal, azeite e outros ingredientes, a qual é empregada em tapar junturas nas pedras, para vedar a água, e em outras obras.
Canaã: Antigo nome da região em que hoje estão situados o Estado de Israel, a Cisjordânia, a Jordânia Ocidental, o sul da Síria e o Sul do Líbano; Biblicamente é a Terra Prometida por Deus ao seu povo através de Abraão. O nome Canaã é alusivo ao filho de Cã e neto de Noé, ao qual se atribui a origem dos cananeus, conforme relato do capítulo 10 de Gênesis.
Cativeiro: Estado ou tempo de cativo. Lugar onde alguém está cativo. Perda da liberdade; clausura. Escravidão. Prisão.
Dã: Significa "Juiz". O quinto filho de Jacó com Bila (serva de Raquel). O símbolo da tribo de Dã é uma serpente, o que a diferencia das demais. Visto que este animal é considerado um símbolo do mal na tipologia bíblica, é aparentemente estranho que esteja como estandarte em uma tribo hebraica.
Donzela: Mulher virgem.
Egito: Com uma área de cerca de 1 001 450 km², o Egito limita a oeste com a Líbia, a sul com o Sudão e a leste com a Faixa de Gaza e Israel. O litoral norte é banhado pelo mar Mediterrâneo e o litoral oriental pelo mar Vermelho. A península do Sinai é banhada pelos golfos de Suez e de Acaba. A sua capital é a cidade do Cairo. Biblicamente, o Egito simboliza escravidão; pois a nação israelita ficou cativa no Egito por 400 anos até Deus libertá-la através de Moisés. O Egito também representa o mundanismo e o pecado. 
Êxodo: Significa "Saída". Biblicamente, esse termo se refere à partida dos israelitas do Egito, libertados da escravidão. Esse acontecimento se deu, segundo alguns, mais ou menos em 1280 aC, e, segundo outros, em 1440 a.C., e se realizou pelo poder de Deus e pela liderança de Moisés. O êxodo é o fato mais importante da história do povo de Israel, pois mostra como um povo escravo foi transformado numa nação cheia de esperança no futuro. Êxodo é o nome do segundo livro da Bíblia, qual faz parte do pentateuco, o qual conta essa história da fuga do povo de Israel do Egito.
Faraó: [significa A Grande Casa] Título que no Egito queria dizer "rei". Oito faraós são mencionados na Bíblia. Era o título atribuído aos reis (com estatuto de deuses) no Antigo Egito. Tem sua origem imediata do latim tardio Pharăo -onis, por sua vez do gregoΦαραώ e este do hebraico Par῾ōh, termo de origem egípcia que significava propriamente "casa elevada", indicando inicialmente o palácio real. O termo, na realidade, não era muito utilizado pelos próprios egípcios. A Bíblia menciona vários faraós: Aquele que tentou tomar a esposa de Abraão, Sara (Gn 12:15-20); o faraó que promoveu a ascensão de José à condição de autoridade (Gn 41:39-46); o faraó (ou faraós) do período da opressão dos israelitas antes do retorno de Moisés de Midiã (Êx caps. 1,2); o faraó que governou durante as Dez Pragas e no tempo do Êxodo (Êx caps. 5–14); o pai de Bitia, esposa de Merede, da tribo de Judá (1º Cr 4:18); o faraó que deu asilo a Hadade, de Edom, no tempo de Davi (1º Rs 11:18-22); o pai da esposa egípcia de Salomão (1º Rs 3:1); e o faraó que golpeou Gaza nos dias de Jeremias, o profeta (Jr 47:1).
Gade: Significa "Sorte". Foi o sétimo filho de Jacó através de Zilpa, serva de Lia, e irmão legítimo de Aser. A tribo de Gade, durante a marcha pelo deserto, situava-se, juntamente com Simeão e Rúben, a sul do tabernáculo (Ne 2:14). As tribos de Rúben e Gade, no seguimento da sua história, prosseguiram a atividade dos patriarcas (Ne 32:1,5). A porção atribuída a Gade ficava a leste do Jordão e incluía metade de Gileade, uma região de grande beleza e fertilidade (Dt 3:12), que a este fazia fronteira com o deserto árabe, a oeste com o Jordão (Js 13:27) e a norte com o rio Jaboque. Incluía, assim, todo o vale do Jordão até ao Mar da Galileia, onde, então, estreitava. Também existiu com esse nome um profeta durante a época de Davi; parece ter-se unido a Davi quando este se achava sob pressão; reaparece quando Davi recebe o castigo por realizar um censo; também auxiliou na preparação da adoração musical da "casa de Deus".
Geração: Sucessão de descendentes em linha reta: pais, filhos, netos, bisnetos, trinetos, tataranetos (Sl 112:2; Mt 1:17). Conjunto de pessoas vivas numa mesma época (Dt 32:5; Fp 2:15). 
Hebreu: Esse era um dos nomes dados ao povo de Israel. Esse nome vem da raiz ‘a-vár’, que significa “passar, transitar, atravessar, cruzar”. Esse nome denota viadantes, aqueles que ‘passam adiante’. Isto porque os israelitas por um tempo realmente levaram uma vida nômade.
Isaque: Significa "Riso". O filho único de Abrão com Sara (Gn 17:19; 18:1-15) e segundo patriarca dos israelitas. Abraão estava pronto para oferecê-lo em sacrifício (Gn cap. 22). Isaque casou com Rebeca, de quem teve dois filhos, Esaú e Jacó (Gn 25:19-26).
Israel: Significa "O Que Luta com Deus". Nome dado por Deus a Jacó depois de sua luta com o anjo em Peniel (Gn 32:28). Nome do povo composto das 12 tribos de Israel; foi o pai dos homens que as originaram (Êx 3:16). Nome das dez tribos que compuseram o Reino do Norte, em contraposição ao Reino do Sul, chamado de Judá (1º Rs 14:19). Designação de todo o povo de Deus, a Igreja (Gl 6:16). 
Issacar: Significa "Recompensa", "Salário". Foi o quinto filho de Jacó e Léia (Gn 30:17-18; 49:14-15). Na época da migração para o Egito, enquanto José ainda estava regendo o Egito, são relacionados quatro filhos de Issacar; estes filhos fundaram as quatro principais famílias da tribo (Gn 46:13; Nm 26:23-25; 1º Cr 7:1).
Jacó: Significa "Enganador". Filho de Isaque e Rebeca e irmão gêmeo de Esaú (Gn 25:21-26). A Esaú cabia o direito de Primogenitura por haver nascido primeiro, mas Jacó comprou esse direito por um guizado (Gn 25:29-34). Jacó enganou Isaque para que este o abençoasse (Gn 27:1-41). Ao fugir de Esaú, Jacó teve a visão da escada que tocava o céu (Gn 27:42-28:22). Casou-se com Léia e Raquel, as duas filhas de Labão (Gn 29:1-30). Foi pai de 12 filhos e uma filha. Em Peniel lutou com o anjo do Senhor, tendo recebido nessa ocasião o nome de Israel. Para fugir da fome, foi morar no Egito, onde morreu. Esse nome também era usado para identificar o povo de Israel (Nm 24:5). Pai de José, o marido de Maria (Mt 1:15-16).
Jetro: Significa "Superior". Foi um sacerdote em Midiã, sogro e conselheiro de Moisés (Êx 3:1; 18:1-27). É chamado também de Reuel (Êx 2:18} e de Hobabe (Nm 10:29; Jz 4:11). 
Joquebede: Significa "Javé é Glória".Foi a mãe de Moisés, Arão e Miriã (Nm 26:59). 
José: Filho de Jacó e Raquel (Gn 30:22-24). Foi vendido ao Egito pelos irmãos, onde, após uma série de dificuldades, tornou-se ministro de Faraó, chegando a ser governador do Egito. Salvou os próprios irmãos e seu pai da fome, trazendo-os para Gósen, no Egito. Morreu com 110 anos, e seus ossos foram levados a Siquém (Js 24:32).
Judá: Foi o quarto filho de Jacó e de Léa, e a raiz hebraica de seu nome, Yah hu Dah, é uma expressão de agradecimento a Deus. A história do homem chamado Judá restringe-se ao relato bíblico e às fontes tradicionais do judaísmo. por volta do século XV a.C. ocorreu o Êxodo dos hebreus do Egito para a terra de Canaã. A narração do livro do Êxodo descreve esta época, e posiciona a tribo de Judá como a mais numerosa de todas as tribos de Israel (desconsiderando-se a tribo de José, tradicionalmente dividida entre as meia-tribos de Efraim e Manassés). O Reino de Judá limitava-se ao Norte com o Reino de Israel Setentrional, a Oeste com a inquieta região costeira da Filístia, ao Sul com o deserto de Neguev, e a Leste com o Rio Jordão e o Mar Morto e o Reino de Moabe.
Levi: Significa "Unido à". Foi o terceiro filho de Jacó e Lia. Quando Josué conduziu os israelitas na terra de Canaã, os levitas foram a única tribo israelita que recebeu cidades, mas não foram autorizados a ser proprietários de terra "porque o Senhor Deus de Israel é sua herança" (Dt 18:2). A Tribo de Levi servia deveres religiosos particulares para os israelitas e tiveram responsabilidades políticas também. Em troca, as tribos das terras eram ordenadas a dar o dízimo para os Levitas.
Maioral: Chefe (Êx 2:14; Mt 9:34). Administrador (Ne 3:9).
Midiã: Significa "Contenda". Foi um filho de Abraão e Quetura (Gn 25:2). É o nome de uma região localizada a leste do golfo de Ácaba (Êx 2:15-22). É o progenitor da tribo dos midianitas (os árabes), localizada principalmente no deserto ao norte da península Árabe; terra para onde Moisés foi quando fugiu do faraó.
Moisés: Significa "Tirado". Líder escolhido por Deus para libertar os israelitas da escravidão do Egito (Êx caps. 2-18), para fazer Aliança com eles (Êx caps. 19-24), para torná-los povo de Deus e nação independente (Êx 25-Nm 36) e para prepará-los a fim de entrarem na terra de Canaã (Dt caps. 1-33). Nasceu de pais israelitas, mas foi adotado pela filha do faraó do Egito, onde foi educado (Êx 2:1-10; At 7:22). Após colocar-se ao lado de seu povo e matar um egípcio, fugiu para Midiã, onde se casou com Zípora (Êx 2:11-22). Passados 40 anos, Deus o chamou e o pôs como líder da libertação do povo de Israel (Êx Cap. 3). Por mais 40 anos Moisés cumpriu o mandado de Deus e morreu às portas da terra de Canaã, no monte Nebo (Dt cap. 34). Alguns estudiosos colocam a data da morte de Moisés em torno de 1440 aC, e outros a colocam por volta de 1225 aC, dependendo da posição sobre a data do Êxodo. Na Bíblia, Moisés é considerado o autor do Pentateuco. 
Naftali: Significa "Luta". Foi o sexto filho de Jacó com Bila, uma serva de Raquel (Gn 30:8). A tribo de Naftali ocupava o lado oriental da Galileia (logo ao lado ocidental do Mar da Galileia), nas áreas hoje conhecidas como Baixa Galileia, e Alta Galileia, e fazia fronteira a oeste com a Tribo de Aser, ao norte a Tribo de Dã, no sul Zebulão e o rio Jordão no leste. Sua cidade principal era Hazor. Nessa região, em torno do Mar da Galileia, ficava a altamente fértil planície de Genesaré, caracterizada como a ambição da natureza, um paraíso na Terra,1 e com a porção sul da região atuando como uma passagem natural entre as terras altas de Canaã, muitas estradas principais.
Nilo: Rio da África que nasce no lago Vitória e corre para o norte por 6500 km, atravessando todo o Egito até o mar Mediterrâneo. Antes de chegar ao mar, o Nilo se abre em vários braços, formando um delta (Is 19:5-9). Na Bíblia é também chamado de "o rio" e "rio do Egito" (Êx 2:3; Js 15:47). O Nilo está ligado à história do Êxodo (Êx 2:3-10; 7:14-25). 
Om: Significa "Sol". Uma cidade egípcia, também chamada de Heliópolis, onde era adorado o sol (Gn 41:45).
Pez: Piche. Secreção resinosa do pinheiro e de várias árvores coníferas.
Pitom: Significa "Cidade de Justiça". Uma cidade egípcia onde era adorado o deus Atom. Nela os israelitas foram sujeitos a trabalhos forçados (Êx 1:11).
Puá: Significa "Esplêndida". Foi uma das duas parteiras dos hebreus às quais Faraó ordenou matar todos os meninos nascidos a Israel na época de Moisés.
Ramessés: Cidade-armazém construída pelos escravos israelitas no Egito (Êx 1:11).
Rúben: Significa "Eis um Filho!". Filho mais velho de Jacó e Léia (Gn 29:32; 30:14; 35:22; 37:19-22; 42;37). Eles fizeram uma aliança com Moisés, a fim de que sua tribo ocupasse as terras de pastagens ricas de Gileade. A tribo recebeu terras ao norte de Moabe com o rio Arnon fazendo fronteira sul sendo o limite norte Wadi Hesban, um vale que conduz até o rio Jordão desde Hesbom.
Sifrá: Significa "Clara". Foi uma das duas parteiras dos hebreus às quais Faraó ordenou matar todos os meninos nascidos a Israel na época de Moisés.
Simeão: Significa "Ouvido". Foi o segundo filho de Jacó com sua esposa Lia (Léia) e progenitor da tribo de Simeão. Essa tribo recebeu terra na parte meridional extrema de Canaã, no meio do território de Judá (Js 19:1-9). Simeão se uniu com Judá lutando os cananeus (Jz 1:1,3,17). Entre as cidades dos Simeonitas estavam Beerseba, Hormá, e Ziclague (Js 19:1-9). A Bíblia relata existir outros três homens com esse mesmo nome (Ed 10:31; Lc 2:25-35; At 13:1).
Vertiginoso: Rápido, impetuoso, velocíssimo. 5 Que perturba a mente e a reflexão; que leva rapidamente à explosão das paixões humanas; que arrasta a atos irrefletidos e impetuosos.
Zebulom: Significa "Habitação". Filho de Léia e de Jacó (Gn 30:19-20). Uma das 12 tribos de Israel (Nm 1:31) e o seu território (Mt 4:13-16).

AUXÍLIO COMPLEMENTAR
Mapa e imagens arqueológicas
Antigo Egito

Desenhos encontrados por arqueólogos no Egito que ilustram
o trabalho escravo na fabricação de tijolos

Alguns tijolos recebiam selo; esses tinham o selo de Ramsés II

Estudo Bíblico Baseado na Escola Bíblica Dominical da CPAD | 1º Trimestre de 2014 - Uma Jornada de Fé - Lição 1 | Jonas M. Olímpio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, seja ele crítico, elogioso, complementar ou simplesmente direcionado à esclarecer alguma dúvida.
Todos serão respondidos desde que estejam de acordo com o regulamento abaixo:
Não serão publicados comentários que contenham palavrões, ofensas, anúncios não autorizados, e/ou usuários anônimos.
Muito obrigado pela sua participação!

Obs.: Apenas respondemos quando percebemos que a pessoa realmente quer uma resposta, pois quando notamos que ela apenas quer arrumar confusão, simplesmente ignoramos.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.