sexta-feira, 13 de setembro de 2013

A Alegria do Salvo em Cristo

Estudo Bíblico Baseado na Escola Bíblica Dominical da CPAD   |  3º Trimestre de 2013 - Filipenses - Lição 10 |  Jonas M. Olímpio


Nossa alegria não pode ser passageira
se manifestando apenas em momentos
de bênçãos, pois quem confia no
Senhor já é alegre pelo fato da sua
salvação
Leitura Bíblica em Classe - Fp 4:1-7

Texto Áureo - “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos (Fp 4:4).

Verdade Prática - Em tempos trabalhosos e difíceis, somente a alegria do Senhor pode apaziguar a nossa alma.

ESBOÇO DO COMENTÁRIO RESUMIDO

INTRODUÇÃO
- Em suas epístolas ,o apóstolo Paulo demonstra claramente que, apesar do sofrimento por seus muitos problemas, sempre se alegrou em Cristo.
- Um obreiro aprovado está sempre pronto para qualquer situação (Fp 4:12).


I - EXORTAÇÃO À ALEGRIA E FIRMEZA DA FÉ
1 - A alegria de Paulo
- A grande alegria de Paulo como pastor estava em saber que a igreja  estava firme mesmo em meio às influências dos inimigos da cruz de Cristo.
- Qual é o verdadeiro propósito nos trabalhos e “sacrifícios” que fazemos? Pois o Senhor só recebe o que é feito para Ele e com sinceridade (Zc 7:5,6).

2 - A alegria nas relações fraternas
- Apesar das bênçãos, haviam sim problemas em Filipos; e um deles era uma contenda entre duas irmãs que tinham trabalhado na formação da igreja.
- Será que realmente amamos os nossos irmãos? Um verdadeiro obreiro se vê como um pai para aqueles que estão sob sua liderança (1ª Co 12:14,15).

3 - A alegria de ter os nomes escritos no livro da vida
- Paulo, ao pedir que  seus obreiros ajudassem as crentes  fracas que estavam em disputa, lhes lembrou que eles são salvos em Cristo.
- Brigas e outras adversidades sempre existirão no meio da igreja, mas como salvos, nosso dever é ajudar e não acabar de matar os fracos (Rm 15:1).

II - A ALEGRIA DIVINA SUSTENTA A VIDA CRISTÃ
1 - A alegria permanente no Senhor
- O apóstolo os incentivava a sempre se regozijarem no Senhor; esse era um meio de lhes ensinar que, mesmo nas aflições, Ele é a razão para a alegria.
- O verdadeiro cristão é alegre porque sabe que as coisas da terra, inclusive as aflições, são passageiras, mas a paz de Deus é eterna (Rm 12:11,12).

2 - Uma alegria cuja fonte é Cristo
- Através de sua vida Paulo sempre mostrava a origem da sua alegria e nunca deixava de falar dela; por isso pregou o Evangelho de Cristo até o fim.
- O nosso Senhor é a origem de toda a nossa alegria (Ne 8:10; Sl 43:4,5).

3 - Uma alegria que produz moderação
- Outro grande desafio era ensiná-los agir com moderação tanto espiritual quanto socialmente, pois a Igreja era muito perseguida na época.
- O sofrimento gerado pelo desgaste físico e psicológico não é razão para agirmos com arrogância e intolerância contra os opositores (1ª Pe 3:15-17).

III - A SINGULARIDADE DA PAZ DE DEUS
1 - A alegria desfaz a ansiedade e produz a paz
- Os crentes daquela época já sofriam muito com as preocupações do dia-a-dia, por isso também era necessário lhes mostrar os perigos da ansiedade.
- Muitos perdem, ou não conseguem alcançar a alegria e a paz, porque vivem mais ansiosos pelas coisas materiais do que as espirituais (Mt 16:34).

2 - Uma paz que excede todo o entendimento
- O que fortalecia aquela igreja era a paz que Deus operava sobre ela.
- A paz do Senhor sobre a nossa vida é o que nos dá esperança e nos tranquiliza para que possamos viver verdadeiramente alegres (Jo 14:27).

3 - Uma paz que guarda o coração e os sentimentos do crente
- Com tantas dificuldades, só mesmo Deus para pacificar corações aflitos.
- Antes de lutarmos por nossos desejos devemos saber se eles foram gerados por Deus ou por nós mesmos, pois pagaremos caro se seguirmos apenas a vontade do nosso coração (Jr 17:9,10).

CONCLUSÃO
- Essa carta tem como tema a alegria; e um detalhe interessante é que Paulo, que lhes dava exemplo sendo alegre, estava em sofrimento.
- Se a nossa alegria se manifesta apenas quando recebemos bênçãos, ela não é real; pois a alegria do salvo é constante e está em servir o Salvador fazendo a sua vontade mesmo em meio as aflições (1ª Ts 5:16; Fp 4:4).

O que é a alegria na Bíblia?
- A palavra “alegria” aparece 145 vezes na Bíblia (111 vezes no Antigo e 34 no Novo Testamento).
- É definida como "emoção e estado de satisfação e felicidade e contentamento. Regozijo, júbilo".
- É a segunda virtude do fruto do Espírito, sendo geralmente traduzida pela palavra "gozo".

DICIONÁRIO
Arrolado: Incluído
Cidadela: Local seguro. Fortaleza que domina e defende uma cidade.
Clemente: Companheiro de Paulo e aparentemente membro da igreja de Filipos. De acordo com a tradição, é o mesmo Clemente que foi bispo de Roma próximo ao final do primeiro século.
Equidade: Moderação. Imparcialidade. Justiça. Igualdade. Retidão.
Esquadrinhar: Examinar com atenção e minúcia. Investigar, pesquisar, estudar, analisar, vigiar. Procurar.
Estrito: Restrito. Exato, preciso. Rigoroso.
Evódia: Foi uma mulher cristã da cidade de Filipos (Fp 4:2), a qual ajudou o apóstolo Paulo na fundação da igreja naquela cidade. Seu nome significa "Fragrância Agradável".
Exceder: Se destacar, predominar, prevalecer.
Inamistoso: Hostil. Adversário; inimigo.
Recíproco: Em que há correspondência de parte a parte. Se refere a um ato ou influência que se realiza ou troca entre dois objetos ou duas pessoas.
Regozijar: Encher de regozijo, de alegria.
Síntese: Resumo. Generalização, agrupamento de fatos particulares em um todo que os abrange e os resume.
Síntique: Foi uma mulher cristã da cidade de Filipos (Fp 4:2), a qual ajudou o apóstolo Paulo na fundação da igreja naquela cidade. Seu nome significa "Com Destino".
Vicissitude: Mudança ou diversidade de coisas que se sucedem. Inconstância dos sucessos, uns prósperos, outros adversos. Alternativa, alteração. Instabilidade dos acontecimentos. Eventualidade, revés.


Estudo Bíblico Baseado na Escola Bíblica Dominical da CPAD   |  3º Trimestre de 2013 - Filipenses - Lição 10 |  Jonas M. Olímpio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, seja ele crítico, elogioso, complementar ou simplesmente direcionado à esclarecer alguma dúvida.
Todos serão respondidos desde que estejam de acordo com o regulamento abaixo:
Não serão publicados comentários que contenham palavrões, ofensas, anúncios não autorizados, e/ou usuários anônimos.
Muito obrigado pela sua participação!

Obs.: Apenas respondemos quando percebemos que a pessoa realmente quer uma resposta, pois quando notamos que ela apenas quer arrumar confusão, simplesmente ignoramos.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.