sábado, 17 de agosto de 2013

A Atualidade dos Conselhos Paulinos

Estudo Bíblico Baseado na Escola Bíblica Dominical da CPAD   |  3º Trimestre de 2013 - Filipenses - Lição 7 |  Jonas M. Olímpio

As Escrituras Sagradas são
infalíveis e, apesar do tempo em
que foram escritas, suas
mensagens não têm data de
validade
Leitura Bíblica em Classe - Fp 3:1-10

Texto Áureo - “Resta, irmãos meus, que vos regozijeis no Senhor (Fp 3:1a).

Verdade Prática - Para quem ama a Deus o mais importante é ter um coração renovado pela ação do Espírito Santo.

ESBOÇO DO COMENTÁRIO RESUMIDO

INTRODUÇÃO
- A preocupação de Paulo enquanto estava preso não era com ele mesmo, mas com a igreja que corria o risco de ser influenciada por maus obreiros que pregavam um falso evangelho visando seus próprios benefícios.
- O zelo pela igreja e pela doutrina é o que define um obreiro fiel (Fp 3:2).

I - A ALEGRIA DO SENHOR
1 - Regozijo espiritual
- Apesar das dificuldades e das perseguições, o apóstolo aconselha a igreja que ela se alegre no Senhor.
- Adversidades são inevitáveis, mas a esperança gera alegria (1ª Ts 5:15-17).

2 - Exortação ao regozijo
- Paulo tinha essa alegria porque o Espírito Santo estava nele e ele bem sabia que o seu verdadeiro prêmio não está aqui na terra, mas sim no céu.
- A renúncia ao mundo nos faz entender que pertencemos a Cristo (Gl 2:20).

3 - Alegria em meio às preocupações e aflição
- Com essas palavras, a intenção do apóstolo era transmitir aos irmãos a mesma alegria que ele sentia para que eles não caíssem no desânimo.
- O verdadeiro adorador não prova sua fidelidade na bonança, mas sim em meio às dificuldades (At 16:25).

II - A TRÍPLICE ADVERTÊNCIA CONTRA OS INIMIGOS
1 - “Guardai-vos dos cães”
- Os “cães” a que ele se referia eram os judaizantes que se infiltravam na igreja pregando os rituais do Antigo Testamento - inserindo neles um fardo muito pesado - como uma condição para a salvação.
- Jesus já havia alertado sobre esse tipo de “crentes” (Mt 23:3,4).

2 - “Guardai-vos dos maus obreiros”
- Os “maus obreiros” não aceitavam os ensinamentos deixados por Cristo por não crerem que Ele fosse o Messias; devido a isso, espalhavam falsos ensinamentos na tentativa de enganar a igreja, tornando-a judaizante.
- Atualmente, esses “obreiros” ainda agem da mesma forma (2ª Pe 2:1-3).

3 - “Guardai-vos da circuncisão”
- A circuncisão era um dos costumes mais levados a sério pelos judeus; e alguns, dizendo-se cristãos, ensinavam que circuncidando-se era a única forma de alguém se tornar verdadeiramente cristão.
- Não adianta ter aparência de cristão se a intenção não for pura (Mt 15:8,9).

III - A VERDADEIRA CIRCUNCISÃO CRISTÃ
1 - A circuncisão no Antigo Testamento
- Para os judeus, na época da Lei, a circuncisão era uma marca física que representava um pacto de Deus com o seu povo e também um sinal de obediência; mas para os gentios e os judeus convertidos ao cristianismo, bastava aceitar a graça da salvação através de Cristo.
- Os antigos rituais perderam o valor diante da Graça  (Gn 17:10-14; Fp 3:3).

2 - A verdadeira circuncisão não deixa marcas físicas
- Paulo ensinava que a verdadeira circuncisão é a renúncia e a obediência a Cristo, e que não há nenhuma marca física que possa garantir isso.
- Hoje, muitos pregam o sacrifício para se obter bênçãos, desconsiderando que o Senhor da provisão não desampara os seus (Cl 2:8-11).

3 - A verdadeira circuncisão não confia na carne
- Os judaizantes convertidos tinham dificuldades para se desprender das tradições da Lei; o apóstolo usava seu próprio exemplo para mostrar que sua obediência cega à Lei o tornaram um assassino e não um servo de Deus.
- Não adianta cumprirmos todas as regras e seguirmos as liturgias de culto se o nosso interior não estiver de acordo com o que falamos (Rm 2:24-29).

CONCLUSÃO
- Os filipenses aprenderam que a garantia da alegria é a confiança em Cristo.
- Se não há transformação, significa que não houve conversão (2ª Co 5:17)!

    A circuncisão tinha um processo delicado e dolorido, 
mas os judeus o faziam em obediência a Deus em respeito 
ao seu pacto com eles. Porém, isso era somente um ritual 
que apenas os identificava como israelitas, mas não 
tornava ninguém santo. Sendo assim, não fazia nenhum 
sentido circuncidar também os gentios.

DICIONÁRIO
Circuncisão: Cerimônia religiosa em que é cortada a pele, chamada prepúcio, que cobre a ponta do órgão sexual masculino. Os meninos israelitas eram circuncidados no oitavo dia após o seu nascimento. A circuncisão era sinal da Aliança que Deus fez com o povo de Israel (Gn 17:9-14). No NT o termo às vezes é usado para designar os israelitas (Gl 2:8; Cl 4:11). Outras vezes significa a circuncisão espiritual, que resulta numa nova natureza, a qual é livre do poder das paixões carnais e obediente a Deus (Jr 4:4; Rm 2:29; Cl 2:11; Fp 3:3).
Concílio: Reunião de autoridades eclesiásticas com o objetivo de discutir e deliberar sobre questões pastorais, de doutrina, fé e costumes (moral). Os concílios podem ser ecumênicos, plenários, nacionais, provinciais ou diocesanos, consoante o âmbito que abarquem. O primeiro concílio ocorreu em Jerusalém, conforme pode ser lido no livro dos Atos dos Apóstolos, quando os Apóstolos se reuniram para tratar sobre os temas que estavam dividindo os primeiros cristãos: de um lado os judaizantes (judeus convertidos) e do outro os gentios.
Deliberação: Ação ou efeito de deliberar. Debate oral de um assunto entre muitas pessoas. Resolução que se toma após uma discussão, ou depois de reflexão.
Fariseus: Separados. Judeus devotos ao Pentateuco. Participavam das reuniões legislativas da sinagoga. Formavam um grupo de fanáticos e hipócritas (o que não era o caso de todos, pois haviam exceções, como era o caso de Gamaliel que defendeu os apóstolos que estavam presos por pregarem a Palavra (At 5:34-38)) que se opuseram duramente contra Jesus Cristo. Segundo a história, nessa época, eles eram aproximadamente 6 mil pessoas.


Estudo Bíblico Baseado na Escola Bíblica Dominical da CPAD   |  3º Trimestre de 2013 - Filipenses - Lição 7 |  Jonas M. Olímpio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, seja ele crítico, elogioso, complementar ou simplesmente direcionado à esclarecer alguma dúvida.
Todos serão respondidos desde que estejam de acordo com o regulamento abaixo:
Não serão publicados comentários que contenham palavrões, ofensas, anúncios não autorizados, e/ou usuários anônimos.
Muito obrigado pela sua participação!

Obs.: Apenas respondemos quando percebemos que a pessoa realmente quer uma resposta, pois quando notamos que ela apenas quer arrumar confusão, simplesmente ignoramos.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.