quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Bento XVI está preocupado com o aumento das Igrejas Evangélicas

Joseph Ratzinger (Bento XVI)
com seu sorriso assustador e
misterioso acenando para o
povo
    Numa entrevista a bordo de um avião com destino à cidade de Cotonou, capital de Benin, na África, na última sexta-feira (18/11/2011), Joseph  Ratzinger, conhecido como Papa Bento XVI, declarou que está preocupado com o crescimento das igrejas evangélicas na América Latina e na África. Ele afirmou que os evangélicos apresentam uma mensagem aparentemente compreensiva seguida de uma liturgia participativa, mas, o que, na verdade, essas práticas trazem é sincretismo religioso, ou seja: uma mistura de crenças, doutrinas, rituais e costumes religiosos diferentes em uma só religião, o que garante um êxito, mas também resulta em pouca estabilidade.
Residência do Papa no Vaticano:
um empreendimento financeiro
nada modesto
    Em suas palavras, ele disse que é importante para o cristianismo não se apresentar com um sistema difícil e ter uma
mensagem universal apresentando uma mensagem simples e de fácil compreensão. Falando a respeito dos católicos que se converteram ao cristianismo protestante, disse ele que muitos fiéis estão voltando ao catolicismo ou mudando de uma denominação evangélica para outra.
Cotonou, capital de Benin: uma
mistura de riqueza e pobreza
    Ratzinger viajou para Benin motivado a incentivar a conversão daquele povo ao catolicismo, aproveitando-se do fato de esse sofrido país africano estar agora sob um regime democrático e seus habitantes serem bastante receptivos a qualquer tipo de manifestação de fé. Não só em Benin, mas em toda a África, o povo se encontra vulnerável a acreditar e aceitar qualquer tipo de argumento de alguém que se comprometa a ajudá-lo de alguma forma. E isso é um prato cheio para várias seitas ou até mesmo para grupos não-religiosos se aproveitarem da situação explorando esse vasto e rico campo aberto para montarem suas armadilhas.
As denominações evangélicas
continuam crescendo
aceleradamente no Brasil
    Portanto, oremos pelo povo africano e nos alegremos por essa preocupação da liderança católica em relação ao nosso crescimento, pois isso mostra que o nosso trabalho está frutificando e incomodando o inimigo. Porém, estejamos preparados, pois esse "monarca" católico tem grande influência política também aqui no Brasil e, certamente, incentivará nosso governo a apertar os evangélicos criando leis de repressão que diminuam e dificultem nossa liberdade de culto. Só que, por outro lado, também não temos tanto que nos preocupar em fazer algo para impedir essas ações malignas, porque biblicamente sabemos que é inevitável que venham as perseguições, mas sabemos também que aqueles que perseverarem suportando todas as afrontas sendo fiéis até o fim têm a sua grande vitória garantida por Deus.


........................................
Fonte: Diversas Agências de Notícias Cristãs
Texto: Jonas M. Olímpio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, seja ele crítico, elogioso, complementar ou simplesmente direcionado à esclarecer alguma dúvida.
Todos serão respondidos desde que estejam de acordo com o regulamento abaixo:
Não serão publicados comentários que contenham palavrões, ofensas, anúncios não autorizados, e/ou usuários anônimos.
Muito obrigado pela sua participação!

Obs.: Apenas respondemos quando percebemos que a pessoa realmente quer uma resposta, pois quando notamos que ela apenas quer arrumar confusão, simplesmente ignoramos.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.