quarta-feira, 19 de outubro de 2016

“Eu Venci o Mundo e Vós Vencereis Também”

Vencer o mundo consiste em
manter-se fiel ao Senhor mesmo
diante de todas as oposições
daqueles que a todo momento
tentam te desviar da sua Palavra.
No entanto, um grande mal de
muitos cristãos é não examinar
as Escrituras pensando que sua
vitória está garantida pelo
simples fato de seguirem uma
religião.
João 16:33 - “Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo. [...?...]”
    O sentimento de triunfalismo - aquela ideia de que crente não pode ficar por baixo ou ter alguma perda - é tão presente em muitos cristãos que boa parte dos crentes, de forma automática, acrescenta frases de bênçãos a alguns versículos; o presente texto é o maior exemplo disso. Mas o que leva à essa situação? Primeiramente, o foco na “vitória” e depois o péssimo costume de repetir tudo o que ouve sem conferir nas Escrituras. Como se pode notar - e contra fatos não há argumentos - após dizer que venceu o mundo, Jesus não disse a clássica frase “e vós vencereis também”. Ela foi acrescentada, creio eu, por pessoas desapercebidas que não dão a devida atenção àquilo que leem, e isso é preocupante; muito preocupante mesmo (Dt 4:2; 12:32; Pr 30:5,6; Ap 22:18,19).
    É claro que essa distorção, embora mude o texto em si, não está totalmente fora do ensinamento bíblico, pois, tanto nos Evangelhos como nas epístolas neotestamentárias, a Bíblia declara que o crente - o verdadeiro crente - é sim um vencedor (Jo 14:1,27; Rm 8:37; 1ª Jo 4:4); porém, o problema é afirmar que Jesus disse algo num momento em que Ele não disse. O versículo começa dizendo “tenho-vos dito isso para que em mim tenhais paz”; nessa ocasião Ele falava sobre sua crucificação que estava prestes a acontecer (Jo 16:7,16,28,32), explicando aos discípulos sobre a perseguição que eles enfrentariam após sua morte (Jo 16:2,3,20), mas garantindo-lhes que não os desampararia (Jo 16:21-23). Após isso, afirmou que essas palavras foram ditas para que eles tivessem paz, ou seja, que confiassem que Ele os ajudaria a passarem pela perseguição que enfrentariam até a morte, assim, então, alcançando a salvação; declarou então que passariam realmente por aflições, mas que, ainda assim não deveriam desistir ou desanimar, pois Ele próprio já havia passado por tudo isso e vencido. Dessa forma concluímos que a garantia de vitória não está no fato de ser crente, mas sim de ser fiel ao Senhor até o fim (Ap 3:20,21).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, seja ele crítico, elogioso, complementar ou simplesmente direcionado à esclarecer alguma dúvida.
Todos serão respondidos desde que estejam de acordo com o regulamento abaixo:
Não serão publicados comentários que contenham palavrões, ofensas, anúncios não autorizados, e/ou usuários anônimos.
Muito obrigado pela sua participação!

Obs.: Apenas respondemos quando percebemos que a pessoa realmente quer uma resposta, pois quando notamos que ela apenas quer arrumar confusão, simplesmente ignoramos.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.