sábado, 24 de janeiro de 2015

“Maridos, Amai as Vossas Mulheres!”

Amar é muito mais do que
dizer belas palavras e fazer
carícias; amar é continuar
demonstrando carinho
e compreensão mesmo
em situações difíceis.
    Ao mencionar esse texto de Colossenses 3:19, é inevitável fazer a seguinte pergunta: você ama sua mulher? Preste atenção: eu perguntei se você ama e não se você gosta, pois existe uma diferença significativa entre amar e gostar; o gostar é relativo e pode se referir a um estado de sentimento superficial em relação a qualquer pessoa, animal ou objeto, já o amar é muito mais profundo e chega ao ponto de significar uma entrega de si próprio em nome desse sentimento (Ef 5:28,29). Outra coisa importante a se observar nesse versículo é que o termo amar está exposto de forma imperativa e não condicional, ou seja: é uma ordem e não um pedido ou uma sugestão, e também não permite ao homem o direito de amar a mulher apenas se achar que deve ou se ela fizer por merecer, tanto que finaliza dizendo: “não vos irriteis contra ela!”, o que expressa a necessidade de o homem, ainda que em situações difíceis, manter a calma e o autocontrole preservando assim a paz dentro do lar e a manutenção do próprio casamento. É fácil? Claro que não! Mas nenhuma missão é impossível quando pedimos ao Senhor para tomar a frente e direcionar nossa vida (Sl 37:4,5[1]; Tg 1:5[2]).
    No que se refere a esse delicado assunto, nota-se que muitos homens confundem amor com responsabilidade, sendo que embora uma coisa esteja ligada à outra não são dependentes entre si. Por exemplo: muitos são bastante cuidadosos na parte financeira nunca deixando faltar nada e, ao mesmo tempo, não dá carinho e nem atenção à ela; esse homem ama sua esposa? A resposta é simplesmente “não”! Colocar dinheiro e comida dentro de casa é obrigação e não prova de amor, pois cuidar é algo que podemos fazer por qualquer pessoa ou animal independentemente do grau de sentimento que tenhamos por eles. Por outro lado, há outros que demonstram um tremendo sentimento - principalmente na cama -, mas deixam a desejar no tocante ao seu sustento; esse homem ama a sua esposa? A resposta é simplesmente “não”! Pois quem ama faz mais do que carinho: quem ama cuida; então, o que ele sente por ela é, na verdade, atração e satisfação dos seus desejos carnais. Dessa forma, podemos entender que amar é suprir todas as necessidades e desejos possíveis e cabíveis e também, logicamente, agir de forma carinhosa fazendo-a sentir-se amada (Pr 18:22[3]).
    Inspirado por Deus, o apóstolo Paulo orientou os homens a não se irritarem contra suas esposas. Isso porque, certamente, entre os membros da igreja situada na cidade de Colossos[4] muitos casamentos estariam sendo desfeitos por brigas causadas por qualquer natureza, sendo que tais consequências poderiam ser evitadas se os maridos - que por serem homens tinham mais direitos - soubessem reagir com mais sabedoria diante de situações tensas. Isso nos leva a refletir sobre o quanto muitos que se julgam fortes revelam-se absurdamente fracos quando ao invés de demonstrarem que são realmente os cabeças da casa (1ª Co 11:3) acabam é provando a todos e a si próprios que são mesmo é uns “cabeções”, fracos e irresponsáveis que desistem de lutar em vez de terem a dignidade e a coragem de enfrentar os problemas de frente. Lembre-se ainda que ser o chefe de uma família não é uma questão de status, mas sim uma grande responsabilidade que deve torna-lo ainda mais humilde e dependente de Deus, pois em suas mãos estão não só o sustento, mas todo o bem-estar e a segurança daqueles que estão sob seu comando (Sl 127:1,2[5]), e essa responsabilidade aumenta mais ainda ao saber que as pessoas de quem ele cuida pertencem ao Senhor, e terá que prestar contas a Ele por tudo que lhes fizer; nossa família não nos pertence: são propriedade de Deus! E pior ainda são os que agridem violentamente a esposa - e até os filhos, pois quem agride um filho está agredindo o coração de uma mãe -, pois estes, além de estarem desonrando o casamento, estão pecando contra Deus por praticarem a violência (1ª Tm 3:2-5[6] [7]), tendo um agravante a mais de ser contra uma mulher, a qual, por natureza, é mais frágil e tem menos facilidade para se defender (1ª Pe 3:7[8]) - pelo menos a maioria -.
    Para se dar bem no casamento, é preciso entender algumas regrinhas bem básicas do “manual do amor”. Veja dez dicas bem simples:
1.      É você quem manda, mas é ela quem decide: abrir mão do direito de decisão, em alguns casos, não significa abrir mão da autoridade, pois é apenas um sinal de respeito a ela.
2.      Se ela estiver errada, não se imponha, se explique de forma a fazê-la entender porque está errada.
3.      Seja aberto e transparente: da mesma forma que você não gosta que te escondam nada, sua esposa também não vai gostar de saber que você guarda segredos.
4.      Se, de forma consciente ou inconsciente, elogiar outra mulher, corrija isso imediatamente elogiando-a também de forma que ela “perceba” que seu elogio à outra foi apenas comparativo para mostrar que sua esposa é melhor.
5.      Se ela demonstrar ciúmes, respeite isso; pois melhor é ter alguém que se comporte como sua dona - moderadamente, é claro - do que conviver com uma pessoa que pareça não estar nem aí com você. E procure retribuir da mesma forma - também com moderação, logicamente -, porque mesmo não deixando transparecer, mulheres gostam disso.
6.      Se tiver que optar em dar atenção a ela ou a qualquer outra pessoa, não seja bobo, dê a ela, pois é ela quem cuida de você e te suporta todos os dias. Além do mais, mulheres que se sentem menosprezadas, principalmente se não tiverem firmeza espiritual, estão mais sujeitas à depressão e até à traição.
7.      Saiba que sua opinião nem sempre é bem-vinda: se ela estiver feia ou mal arrumada, engula seus comentários e, se tiver mesmo que corrigir a situação, faça “cara de piedade” apenas dizendo que hoje gostaria de vê-la arrumada de outra forma ou, por exemplo, usando aquela roupa linda que você comprou outro dia.
8.      Seja sempre positivo: mesmo que as coisas não estejam muito bem, demonstre bom ânimo, porque mulher desanima com facilidade e isso pode fazê-la perder a confiança naquele que ela acredita que está ao seu lado para ajuda-la a vencer todos os obstáculos em qualquer situação. Um homem que não passa confiança é um sério candidato a voltar para o time dos solteiros.
9.      Mulheres normais gostam de homens bem-humorados, mas é preciso saber a diferença entre ser um cara engraçado e um bobo alegre: os engraçados fazem rir, mas os bobos irritam. Saiba a diferença entre o que a agrada e o que a diverte, caso contrário, o seu bom humor vai se transformar em decepção, aborrecimento e tristeza para você mesmo.
10. Ela gastou mais do que deveria esse mês? Se dá para pagar sem ir à falência, pague! Antes de reclamar, lembre-se que o valor dela não tem preço, e que a paz conjugal está acima do orçamento. Agora, caso essa atitude tenha sido abusiva e vai trazer problemas, sente-se e converse com calma deixando claro a ela que a sua intenção, quando a situação melhorar, é lhe dar ainda muito mais do que isso.
    Os detalhes expressos em atitudes como essas parecem bobos e ineficientes, mas podem fazer muita diferença e evitar uma grande crise no casamento. Essas pequenas ações podem parecer indiferentes para você, mas para ela podem ser uma grande demonstração de amor e funcionar como combustível para esquentar sua relação conjugal. Valorização é tudo! Mulheres, gostam, precisam e merecem isso!
    O homem, geralmente, se orgulha e se engrandece pelo simples fato de ser homem, achando-se superior por causa disso. Mas, você sabe qual é a maior prova de masculinidade, força, coragem, inteligência de um homem? Tudo isso está na capacidade de amar a companheira que Deus o colocou ao seu lado (Gn 2:22), demonstrando esse amor com atitudes bastante simples, mas igualmente nobres que façam com que ela perceba o quanto ele é realmente homem somente pelo fato de conseguir fazer com que ela se sinta amada e não usada por ele. Somente para concluirmos nossa meditação, reflita e responda para você mesmo: sua mulher se sente amada de verdade? Cuidado! O inimigo é astuto e preenche as brechas que você abre, colocando na mente de outro homem o desejo de fazer por ela aquilo que você está deixando a desejar!



[1]Deleitar: Deleitar: Sentir deleite (prazer, delícia, gosto, regalo).
[2]Lançar em rosto: Censurar, criticar, reprovar.
[3]Benevolência: Boa vontade para com alguém (Et 2:17; Pr 18:22).
[4]Colossos: Era uma cidade importante, situada nas proximidades do rio Meander, no vale do Lico e, por isso, acompanhava a principal rota comercial que ligava as cidades da Frígia, no leste, com Éfeso, no oeste. Registros históricos indicam que essa cidade desfrutava de imensa riqueza e prestígio, nos tempos antigos (anterior a 400 a.C.). Não há muitas informações sobre a igreja cristã existente ali na época do ministério do apóstolo Paulo; o que se sabe pelos relatos bíblicos é que ela era vítima de falsos ensinos devido à diversidade religiosa à sua volta.
[5]Sentinela: Guarda, vigia.
[6]Bispo: Dirigente de uma igreja cristã. Os bispos se dedicavam ao ensino da doutrina e à pregação do evangelho. Nos tempos apostólicos, o bispo cuidava de uma igreja local e era também chamado de presbítero (At 20:17-28; 1ª Tm 3:1-7; Tt 1:5-9); ancião. Só mais tarde os bispos se tornaram responsáveis por um grupo de igrejas de determinada região.
[7]Contencioso: Causador de contendas. Que é contestado, litigioso. Duvidoso, incerto. Encrenqueiro. Popularmente chamado de contendeiro.
[8]Coabitar: Habitar em comum; viver em comum. Ter relações sexuais com alguém. Conviver intimamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, seja ele crítico, elogioso, complementar ou simplesmente direcionado à esclarecer alguma dúvida.
Todos serão respondidos desde que estejam de acordo com o regulamento abaixo:
Não serão publicados comentários que contenham palavrões, ofensas, anúncios não autorizados, e/ou usuários anônimos.
Muito obrigado pela sua participação!

Obs.: Apenas respondemos quando percebemos que a pessoa realmente quer uma resposta, pois quando notamos que ela apenas quer arrumar confusão, simplesmente ignoramos.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.